Qualificação Profissional Tecnológica em Construção Naval e Offshore

Qualificação Profissional Tecnológica em Construção Naval e Offshore

Turmas

A distância - AO VIVO
A distância - ONLINE

Objetivos

Desenvolver competências profissionais tecnológicas necessárias para ingressar no mercado de trabalho.

Programa

Carga Horária: 342h

Definições gerais sobre construção e reparação naval.
Recuperação e crise no setor naval.
Construção Naval e Transporte Marítimo e Hidroviário no Brasil e no Mundo.
Produção e Escoamento Offshore.
Planta de Processos e Utilidades.
Instalação de Plataformas.

Regras e regulamentos (IMO, Sociedades Classificadoras).
Regras e regulamentos (MODU).
Inspeção de Classe e Controle de Qualidade.
Estabilidade estática.
Dinâmica de corpos rígidos.
Dinâmica de estruturas flutuantes, ondas e análise aleatória.

Carga Geral, Porta-Contentores, Roll-on/Roll-off.
Graneleiros e Mineraleiros.
Os granéis líquidos, em especial o petróleo e seus derivados, são abordados com detalhes mais profundos, incluindo tendências e inovações tecnológicas.
Petroleiros, Produtos e Químicos.
Navios Aliviadores (DP shuttle tankers).
Embarcações de Passageiros e carga para navegação em rios.
Inovações Tecnológicas no transporte eficiente de passageiros.

Rebocadores, Empurradores, Barcaças e Embarcações de Passageiros – I.
Rebocadores, Empurradores, Barcaças e Embarcações de Passageiros – II.
Meios navais de instalação.
Os principais tipos de plataformas serão descritos em sua funcionalidade e nas principais características de projeto, operação e instalação.
Semissubmersível e SPAR.
Jaqueta, Jack-up e TLP.
FPSO (baseados em navios e monocolunas).

Conceitos Gerais sobre Sistemas Navais. Sistemas de Carga/Descarga e de Lastro e Esgotamento.
Sistema de lavagem de tanques, inertização e combate ao incêndio.
Interligação e comissionamento.
Máquinas navais são de suma importância, o coração da embarcação, logo a abordagem está sendo feita por profissionais da área, mestres e chefes de máquinas com experiência operacional em diversos tipos de embarcação.
Buscamos também dar bastante atenção à manutenção e operação dessas máquinas.
Sistemas de Propulsão.
Sistemas de Governo.
Sistemas Auxiliares e Sistemas Elétricos e de Geração de Energia.
Eixos, propulsores e lemes.

Metalurgia Básica.
Tecnologia de soldagem I.
Tecnologia de soldagem II.
Tensões Residuais e Deformações (alívio de tensões e outros tratamentos).
Caldeiraria e Delineamento (Tubulações, corte, nesting, preparação, planos).
Fixação de equipamentos e tubulações.
Teste de aceitação de estruturas soldadas.

Estrutural de navios mercantes.
Sítios de construção naval (Arranjo físico de estaleiros).
Fluxo de Atividades na Construção Naval.
Projeto Orientado à Produção e Pacotes de Trabalho.
Gargalos e Controle da Produção.

Técnicas de construção de perfis, peças e submontagens.
Técnicas de construção de painéis planos e painéis curvos.
Fabricação e montagem de blocos de navios (em oficinas e ao ar livre, precisão dimensional etc.).
Acabamento avançado.
Edificação de navios e plataformas.
Os principais processos e as facilidades necessárias serão abordados e discutidos.
Os alunos entenderão os gargalos de produção e os gargalos técnicos principais dessas atividades.
Fabricação, montagem e Interligação de Módulos de Plataformas offshore.
Fabricação e montagem de cascos de plataformas.
Comissionamento de plataformas offshore em cais de acabamento do estaleiro.

Pintura e Controle da Corrosão.
Métodos de controle dimensional estatístico dos processos e testes de aceitação.
A descrição completa e objetivos dos testes de aceitação, incluindo prova de mar serão abordados.
Prova de Mar e Testes de Inclinação.
Testes de aceitação do navio.

Segurança, Meio Ambiente e Saúde em Estaleiros (SMS).
Ferramentas e Processos de Gerenciamento de Projetos na Área Naval e Offshore (1/2).
Ferramentas e Processos de Gerenciamento de Projetos na Área Naval e Offshore (2/2).
Composição de Preço, Prazo e Custo. Planejamento e Controle na Construção Naval.
Logística de Recursos Físicos, Materiais e Humanos.

O descomissionamento de uma unidade marítima ocorre quando sua vida útil chega ao final.
No caso de uma plataforma de petróleo, com o decaimento da produção, sua atratividade diminui e não é mais vantajoso manter a plataforma operando.
Para ocorrer o descomissionamento, há requisitos de segurança da operação, requisitos ambientais, principalmente os itens de biocontaminação e poluição, requisitos legais e sociais.
Até mesmo a remoção e o desmonte da estrutura apresenta critérios rígidos para se evitar biocontaminação.
A destinação final da unidade retirada é de suma importância e deve ser considerada quando do projeto e planejamento da operação.
Para despertar a motivação no tema, de acordo com o Plano Estratégico da Petrobras, para 2020- 2024,18 plataformas de produção serão descomissionadas até 2024 (https://agenciabrasil.ebc.com.br).
Condições gerais para o descomissionamento de unidades marítimas.
Desafios do meio ambiente no descomissionamento.
Direito marítimo.
Normas e convenções trabalhistas.

Certificação

Ao concluir o curso, com aproveitamento mínimo exigido, o aluno receberá Certificado de Conclusão de Curso de Qualificação Profissional Tecnológica, emitido pelo Instituto de Pesquisa, Educação e Tecnologia

Documentação necessária

  • Identidade e CPF

  • Certidão de nascimento ou casamento

  • Comprovante de Residência

Qualificação Profissional Tecnológica em Construção Naval e Offshore

  • 20x de R$ 568,38 * Mensalidade até o dia 10
  • Taxa de matrícula: R$ 100,00 Mensalidade sem desconto: R$ 631,53
  • *Desconto de 10% para pagamento efetuado até o dia 10 de cada mês.
    Para pagamento à vista: desconto de 20% no valor total do curso.