Qualificação Profissional Tecnológica em Comissionamento de Instalações Industriais

Qualificação Profissional Tecnológica em Comissionamento de Instalações Industriais

Turmas

A distância - ONLINE

Objetivos

Desenvolver competências em comissionamento de instalações industriais, com foco na coordenação eficiente de testes, inspeções e verificações necessárias para assegurar a operação segura, confiável e eficaz de sistemas industriais.

Programa

Carga Horária: 362h

Compreender as principais técnicas e práticas da gestão de comissionamento utilizadas pelo mercado.
1. Introdução à gestão do comissionamento;
2. Conceitos fundamentais do comissionamento;
3. Etapas do processo de gestão do comissionamento;
4. Planejamento da gestão do comissionamento;
5. Normas e padrões de comissionamento na indústria;
6. Ferramentas de controle do comissionamento.

Compreender as principais técnicas e práticas de gerenciamento de projetos baseadas no PMBOK®
1. Propiciar uma visão geral de projetos e suas características relevantes;
2. Apresentar os conceitos definidores do gerenciamento de projetos.

Propiciar conhecimentos sobre conceitos fundamentais de processos industriais.
1. Definição de Processos Industriais
2. Definições de Comissionamento
3. Processos do Comissionamento
4. Comissionamento de Instalações Industriais do tipo FPSO
5. Exemplo de Processos Especiais para Comissionamento de Instalações do tipo FPSO

Propiciar uma visão geral das atividades de planejamento e de engenharia no comissionamento de instalações industriais;
Prover conhecimentos mínimos para a participação nestas atividades.
1. Plano Geral de Comissionamento
2. Análise crítica da documentação de projeto e suprimento do ponto de vista do comissionamento e pré-operação
3. Documentação de planejamento e engenharia de comissionamento (procedimentos operacionais, redes de precedência, cronogramas, histogramas de pessoal e material, listas e planos de comissionamento)
4. Manuais de operação e manutenção

Compreender as principais técnicas de elaboração e organização de documentação técnica (registros, certificados, atas, procedimentos etc.).
1. Elaboração de documentos técnicos;
2. Elaboração de pastas de registro (databooks, pastas de SOPs/SSOPs);
3. Conceito de rastreabilidade.

Compreender as práticas integradas de Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde (SMS) aplicadas ao processo de comissionamento.

1. Introdução à gestão da Qualidade
2. Introdução à gestão de SMS (segurança, meio ambiente e saúde);
3. Gestão de energias para a execução de atividades de campo de comissionamento;
4. Normas ambientais (IBAMA, ISO 14000, etc.) relacionadas ao comissionamento;
5. Norma regulamentadora NR-13;
6. Norma regulamentadora NR-12
7. Norma regulamentadora NR-10;
8. Regulamentações da ANP (Agência Nacional de Petróleo) relativas ao comissionamento;
9. Normas e regulamentações internacionais que impactam no comissionamento;

Compreender os aspectos que envolvem a identificação e detalhamento das fases de Construção, Montagem e Instalação de Equipamentos, percorrendo os requisitos e melhores práticas nas fases de engenharia, suprimentos, fabricação, construção, montagem, comissionamento e descomissionamento dos equipamentos de uma planta industrial.
Itens adicionais como administração e operação de almoxarifados em canteiros de obras, movimentação de carga, integridade de equipamentos, pinturas, soldagem, verificação de construtibilidade de instalações serão abordados de forma complementar ao estudo dos equipamentos por disciplina.
1. Planta (Ativo) de Processo Industrial:
• Conceito e Definições
• Ciclo de Vida dos Equipamentos: Projeto de Engenharia, Suprimentos, C&M , Comissionamento e Descomissionamento – Metodologia FEL e seus portões
• Equipamentos: Conceitos Básicos e Inovação Digital
2. Planejamento para Construção, Montagem e Instalação de Equipamentos
3. Principais Equipamentos por Disciplinas: Mecânica, Elétrica, Instrumentação, Segurança etc.
4. Características Gerais dos Equipamentos típicos de cada disciplina.
• Principais processos de fabricação e montagem;
• Sequência construtiva em instalações industriais;
• Aspectos de Planejamento Construtivo & Construtibilidade
5. Completação Mecânica de Sistemas e Equipamentos: Conceito e definições.
6. Verificação da Completação Mecânica – por Equipamento e por Disciplina

Propiciar uma visão geral das práticas agregadoras de valor e da construtibilidade aplicadas em empreendimentos, e da sua interação com o comissionamento;
Fornecer aos participantes um conjunto mínimo de conhecimentos e técnicas para participar da aplicação da Construtibilidade em empreendimentos.
1. Introdução à construtibilidade.
2. Desafios atuais.
3. Racionalização construtiva no projeto.
4. Construtibilidade no projeto.
5. Princípios da construtibilidade.
6. Implementação da construtibilidade.

Compreender as principais técnicas e métodos de inspeção de equipamentos industriais visando a qualidade do produto.
1. Tipos de inspeção;
2. Métodos e técnicas de inspeção;
3. Diligenciamento em fabricantes;
4. Conceitos de hold points e withness points;
5. Serviço Próprio de Inspeção de Equipamentos;
6. Profissional Habilitado
7. Inspeção de recebimento de equipamentos industriais;
8. Inspeção de completação mecânica em subsistemas;
9. Norma regulamentadoras de inspeção.

Conhecer a metodologia e requisitos para garantia da etapa de condicionamento de subsistemas operacionais, visando atestar as condições para entrada em testes funcionais.
1. Conceito de planejamento integrado com a construção e montagem de SOPs e SSOPs;
2. Conceito de rede de precedências integrada de SOPs e SSOPs com o planejamento construtivo de uma unidade industrial;
3. Plano de Inspeção e Testes de equipamentos com foco na certificação de completação mecânica de SOPs e SSOPs.;
4. Listas de verificação para atestado e certificação de completação mecânica

Conhecer as boas práticas de preservação e testes de equipamentos elétricos e redes durante o comissionamento de uma unidade industrial ou edificação.
1. Equipamentos Elétricos
2. Painéis Elétricos
3. Motores Elétricos
4. Transformadores
5. Geradores
6. UPS e Baterias
7. Testes de Isolação e Continuidade em Malhas Elétricas
8. Equipamentos Ex
9. Redes – IEC 61850
9.1. O que é a IEC 61850?
9.2. Por que surgiu a IEC 61850?
9.3. Níveis de Abrangência
9.4. Modelo de Dados
9.5. Pilha de Protocolos e Tipos de Mensagem
9.6. Aplicações
9.7. Testes e Certificação
9.8. Vantagens da IEC 61850
10. Referências

Conhecer as boas práticas de preservação e testes de equipamentos estáticos e tubulações durante o comissionamento de uma unidade industrial ou edificação.
1. Objetivos do comissionamento – Breve introdução ao tema
2. Documentos – Informações sobre a documentação criada para a realização e controle do comissionamento e de normas aplicadas como ferramentas para a realização;
3. Grupos envolvidos – Formação natural de grupos de profissionais existentes na organização, com atividades correlacionadas ao comissionamento;
4. Mecanismos de Corrosão – Correlação dos mecanismos de corrosão, incluindo a corrosão biológica com enfoque ao aço carbono, e outras formas de degeneração como as ocorridas nos plásticos;
5. Formas de preservação – Técnicas de proteção de superfícies, desde as formas mais usuais até as mais modernas, cuidados com a água utilizada para lavagem ou para aplicação de teste de pressão, e determinação de novos meios de acordo com o meio de trabalho em execução;
6. Comissionamento de equipamentos estáticos – Projeto, fabricação e montagem em fábrica e/ou campo, armazenamento com foco na obra, isolamento térmico, tratamento térmico e testes de pressão conforme tipos de equipamentos, vasos de pressão, tanques e caldeiras;
7. Comissionamento de tubulações – Projeto, fabricação e montagens em pipe-shop ou em campo, incluindo os cuidados com os acessórios como válvulas, filtros etc., estocagem em almoxarifado fechado ou a céu aberto, suportação, lavagem, limpeza com PIG, teste de pressão e secagem recomendada.

Conhecer as boas práticas de preservação e testes em instrumentação, automação e controle durante o comissionamento de uma unidade industrial ou edificação.
1. Tipo de equipamentos elétricos (motores, geradores, transformadores, painéis, etc.);
2. Testes de isolação e continuidade em malhas elétricas;
3. Preservação e testes em painéis elétricos (incluindo conversores de frequência);
4. Preservação e testes em motores elétricos;
5. Preservação e testes em geradores elétricos;
6. Preservação e testes em transformadores;
7. Outros equipamentos elétricos (chaves de potência, fontes, bancos de baterias, bancos de capacitores etc.).

Conhecer as boas práticas de preservação e testes de equipamentos dinâmicos durante o comissionamento de uma unidade industrial.
1. Tipos de equipamentos dinâmicos (bombas, compressores, turbinas etc.);
2. Preservação e testes de desempenho em bombas (centrífugas, alternativas, rotativas etc.);
3. Preservação e testes de desempenho em ventiladores e sopradores;
4. Preservação e testes de desempenho em turbinas a gás e a vapor;
5. Preservação e testes de desempenho em compressores (centrífugos, alternativos, rotativos etc.);
6. Preservação e testes funcionais em máquinas de elevação e transporte (correias transportadoras, pontes rolantes, etc.);
7. Outros equipamentos dinâmicos.

Compreender as noções básicas da engenharia de confiabilidade, demonstrando a sua importância em projetos, operação e manutenção de unidades, equipamentos e sistemas industriais.
Propiciar uma visão geral sobre confiabilidade e sua aplicação ao ambiente industrial.
1. Introdução à confiabilidade;
2. Métodos de análise de falhas e defeitos;
3. Confiabilidade humana;
4. Manutenção centrada na confiabilidade;
5. Análise de riscos;
6. Legislação, normalização e padronização de confiabilidade.

Compreender as técnicas de planejamento, execução e registro de testes de performance em sistemas/subsistemas operacionais.
1. Conceito de teste de performance em SOPs/SSOPs;
2. Critérios para aceitação de testes de performance;
3. Parâmetros de medição em testes de performance;
4. Exemplos de procedimentos de testes de performance.

Propiciar uma visão geral da partida e transferência de instalações industriais, dentro do processo de Comissionamento;
Fornecer aos participantes um conjunto mínimo de conhecimentos e técnicas para atuar na partida de instalações industriais e na sua transferência aos operadores;
Compreender as técnicas de planejamento, preparação, registros e tratamento de pendências para a transferência operacional da instalação.
1. Conceito de partida de instalações;
2. Conhecimento do escopo do projeto e plano de gestão de pendências;
3. Parâmetros e conceituação de atendimento aos requisitos legais para entrega da instalação;
4. Análise de casos e exemplos de empreendimentos entregues (positivos e negativos).

Propiciar uma visão geral da partida e transferência de instalações industriais, dentro do processo de Comissionamento;
Fornecer aos participantes um conjunto mínimo de conhecimentos e técnicas para atuar na partida de instalações industriais e na sua transferência aos operadores;
Compreender as técnicas de planejamento, preparação, registros e tratamento de pendências para a transferência operacional da instalação.
1. Planejamento das atividades de Operação Assistida;
2. Acompanhamento do Plano de Transferência;
3. Gestão de Energias durante o Comissionamento;
4. Aplicação do Plano de Gestão de Pendências, e correção de falhas operacionais;
5. Aplicação de Listas de Verificações para a Garantia da Operabilidade da Instalação.

Certificação

Ao concluir o curso, com aproveitamento mínimo exigido, o aluno receberá Certificado de Conclusão de Curso de Qualificação Profissional Tecnológica, emitido pelo Instituto de Pesquisa, Educação e Tecnologia

Documentação necessária

  • Identidade e CPF

  • Certidão de nascimento ou casamento

  • Comprovante de Residência

Qualificação Profissional Tecnológica em Comissionamento de Instalações Industriais

  • 23x de R$ 568,38 * Mensalidade até o dia 10
  • Taxa de matrícula: R$ 100,00 Mensalidade sem desconto: R$ 631,53
  • *Desconto de 10% para pagamento efetuado até o dia 10 de cada mês.
    Para pagamento à vista: desconto de 20% no valor total do curso.